Quero ser o causador da tua insônia…
Talvez um galanteador partidor de corações. Um sujeito que conquistara sorrateiramente o coração de incontáveis damas, mas que somente as iludia, por pura maldade. Por ter uma alma medíocre. Por ñ ter a plena capacidade de conceber o amor de verdade…/ Sim, certamente este tenha sido EU em alguma dessas meias dúzias de vidas passadas, mais provavelmente ainda na última delas. E como reza a lei do karma, talvez eu tenha estado pagando toda esta dívida de corações partidos que me acompanhara até aqui, nesta atual existência. Talvez eu seja uma árvore, que fora podre no passado, e que precisou morrer para renascer, regada a uma nova seiva e brotando novos frutos, pois afinal é assim que as coisas acontecem na natureza, em torno de nossa existência: a dor que tu causas hoje, tu sentirás amanhã; e isso forma uma congruência perfeita entre o coração do homem e o universo a sua volta. Talvez o coração do ser humano seja tão vasto quanto uma galáxia./ A roupa de Pierrot sempre me serviu como uma luva; até porque, eu sempre tive um coração de Pierrot. Por incontáveis vezes o meu coração já perdeu a compostura por alguém. Mas, daquele mar de vinho tinto, que no começo parecia doce, eu nunca consegui beber sequer uma gota. E assim, os meus lençóis permanecem com cheiro de solidão. Em contrapartida, belas histórias de amor sempre me inspiraram.. já finquei dolorosas cruzes na minha alma. Foi desilusão demais para coração de menos. O roteiro da minha vida prosseguira sendo uma narrativa dolorosa. Mas sim, como um ser piamente entusiasta, eu acredito que para cada dor, por mais insuportável que pareça, existe um remédio. Um baú dos tesouros, uma recompensa, um presente dos céus que Deus vinha guardando pra mim esse tempo todo, até me dar conta do porque aqueles espetáculos gregos que eu julgava de amor nunca deram certo. Eu indagava a mim mesma, e achava que ñ tinha a chave correta para abrir tantos corações, que até então só haviam batido as suas portas na minha cara. Mas, na verdade, eram elas que ñ tinham a chave correta para abrir o meu coração.. e até então, amor pra mim era uma estrada deserta e pedregosa cheia de miragens em que o sol nunca nascia.. e em que os meus pés doíam, de tanto caminhar, à procura de um perfeito refúgio n’um imperfeito caminho./ Caminhei por esta estrada até me cansar, meu âmago calejar, e precisei parar. Me sentei, fechando os olhos ligeiramente. Mas dessa vez eu senti uma espécie de ventania que me envolvia por dentro.. que me libertava.. e de repente o sol nasceu: pela primeira vez naquele pedregoso caminho de estradas vazias. A luz desse sol me mostrou que a estrada da vida pode ser longa, mas que a estrada do coração é mt maior: pois esta ñ tem fim. A partir do momento em que foi-me lançada esta semente no peito, ela manteve-se adormecida, pois o meu solo ainda ñ era maturamente fértil até então. mas quando começou a florescer foi de uma só vez.. e hoje, já habita na minha alma uma grande e viçosa árvore de folhas douradas. Que se rega com amor. A fonte perfeita de amor que estava guardada como um tesouro pra mim desde a concepção de minha existência. Um amor que irá despertar-me para a vida de uma forma imensurável. Um amor que rege a minha alma no grau superlativo. Partindo de toda esta ventura, eu turvo os meus olhos diante de tanta luz: uma luz ofuscante que ilumina a minha alma./ E de repente, um Ministério de anjos celestes está a cerca de mim, personificados n’um belo par de olhos cor de poesia. Sinto que estou tornando-me uma pessoa melhor a cada dia. Que poderei finalmente caminhar por uma longa, florida e perfeita estrada até o último dia de nossas vidas. Amor de verdade mesmo, sabe? De modo a fazer-me transbordar. De modo a fazer sentir-me completa. De modo a fazer-me vivenciar uma primavera na alma todos os dias. Ininterruptamente../ E é do lado dela que eu quero passar o resto da minha vida contemplando o céu nublado, o nascer do sol, a valsa que a natureza dança e as palpitações dos nossos corações.. tudo em uníssono. Eu quero uma primavera de amor. Eu quero um silêncio ensurdecedor. Uma presença que por sutis instantes me faça sentir a eternidade. Um olhar para o resto do meu dia se poetizar. Estarei a par de segurar a tua mão, de te cuidar e te amar: custe o que custar…

Marca Favorita - Semente de mim

"Hora de dormir. Quem sabe até sonhar: pois no sono da morte, quais sonhos virão?"

American Horror Story

"A palavra ‘antigo’ perde o significado quando a sua existência é um eterno hoje’. .."

American Horror Story

"O mal é uma forma de vida e como toda forma de vida ñ entra nesse mundo totalmente formado, mas como uma semente!"

A Colheita Maldita

"Evitando pessoas que vc ama, vc está evitando a vida. .."

The Perfect Man

"São leis psicológicas da física: quanto mais teme algo, mais forte fica.."

American Horror Story